Pip: A Rede Social de Abrir o Apetite

Imagem

Captura de Tela 2013-07-22 às 16.34.41

Fotografar é uma arte inspiradora e, fotografar comidas é delicioso e já virou mania também nas redes sociais. Tem cada foto de abrir o apetite! É um menu de opções que vão desde saladas refrescantes à sobremesas tentadoras.

O que não se imaginava é que agora, todas estas delícias ganharam uma rede social exclusiva e saborosa, o Pip!, a rede social da gastronomia cujo objetivo é reunir foodlovers  a experimentar receitas ou compartilhar seus feitos culinários. Nesta deliciosa rede social é possível postar as fotos, dar dicas saborosas e degustar as receitas publicadas.

Assim como no Facebook, no Pip! é possível comentar, curtir e compartilhar informações, além da vantagem de preservar o post sem que ele se perca em meio a novas atualizações do perfil. Um “menu” super organizado! A plataforma, ao mesmo tempo em que mantém sua ideia gastronômica fixa, funciona como uma galeria de arte com cardápios variados e um Caderno de Receitas 2.0.

Também é possível se conectar com amigos ou outras pessoas com habilidades na cozinha, de acordo com o “gosto do freguês”.

A rede social gastronômica foi criada por três brasileiros de Santa Catarina, como uma startup (empresa recém criada que possui um serviço ou produto inovador e com grandes chances de escala) e atualmente, conta com mais de 34mil usuários.

E aí abriu seu apetite? Faça parte desta deliciosa rede social!

Captura de Tela 2013-07-22 às 16.34.56

Uma Horta pra Chamar de Sua

Imagem

Captura de Tela 2013-07-08 às 13.51.15

O baixo consumo de frutas, legumes e verduras (FLV) é fator de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). 

O consumo destes grupos de alimentos é de grande importância, já que apresentam alta densidade de nutrientes, sendo fonte de micronutrientes (vitaminas e minerais), fibras e compostos bioativos. Além de saborosos apresentam baixa densidade energética (pouca caloria por volume de alimento consumido), o que contribui no controle e manutenção do peso. 

… Comer FLV é ingerir saúde! 

E qual seria a recomendação diária de consumo destes alimentos? A Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendam um consumo mínimo de FLV de 400 g/dia ou entre 6% a 7% das calorias totais de uma dieta de 2.300 Kcal diárias, o que equivale em média a 5 porções de FLV/dia.

Porém, o que os estudos têm demonstrado é que o consumo de FLV não atinge a essa recomendação.

A OMS avaliou 14 regiões geográficas do planeta, abrangendo Europa, Mediterrâneo Oriental, África, América, Ásia e Pacífico Ocidental e verificou que em todas elas há baixo consumo de FLV.

Aqui no Brasil, dados da POF (Pesquisa de Orçamento Familiar), entre os períodos compreendidos entre 2002/2003 e 2008/2009 , demonstraram um discreto aumento na participação do grupo das frutas (de 4,2% para 4,6%), legumes e verduras (de 3,0% para 3,3%), porém abaixo das recomendações preconizadas pela FAO/OMS.

Os estudos são evidentes em comprovar o baixo consumo de FLV. 

Entre os vários fatores que podem contribuir com esta realidade nada saborosa encontram-se: os aspectos econômicos, a disponibilidade local, a habilidade do indivíduo em fazer escolhas saudáveis, aspectos culturais, a praticidade e outros.
 

Agora imagine poder saborear uma alimentação saudável sem sair de casa? Com apenas um clique é possível ter sua própria horta e o melhor, tudo organicamente delicioso.

A ideia vem do norte da Itália (entre Milão e Turim) e por lá o consumo de FLV com certeza já se encontra dentro ou até mais das recomendações da OMS.

Uma empresa, a  Le Verdure Del Mio Orto (As verduras da minha horta) vende plantações pela internet, uma espécie de condomínio de hortas. O serviço é simples: basta selecionar o tamanho do terreno, o número de pessoas que irá saborear do cultivo e escolher entre 40 opções quais os legumes gostaria de plantar. Assim que o usuário formatar o projeto e efetuar o pagamento, a empresa inicia o cultivo.

O melhor ainda estar por vir…. Quando as hortaliças crescem, são recolhidas e entregues ao dono da plantação. As entregas são realizadas semanalmente. Uma horta de 30 metros quadrados, ideal para até duas pessoas, sai por 850 euros ao ano. O usuário pode comprar extras como fotos do local, 49 euros cada, e até mesmo um espantalho com sua própria foto para enfeitar o terreno, 39 euros cada.

Uma ideia pra lá de saborosa e repleta de saúde!

 

 

 

 

Café Compartilhado

Imagem

Imagem

O cafezinho nosso de cada dia!

Pela manhã, depois do almoço, no lanche, em qualquer momento é hora de saborear um café.

De acordo com Sociedade Brasileira de Nutrologia os brasileiros deliciam anualmente quase 13 milhões de sacas e consomem, em média, 1.200 xícaras de café ao ano.

O café além de sabor e aroma característico também é fonte de saúde. Além da cafeína, contém também, sais minerais (potássio, cálcio, zinco, ferro e magnésio) e vitamina B.

Quando consumido com moderação (em média de 3 a 4 xícaras/dia, o que equivale a 500 mg de cafeína), o café pode trazer uma série de benefícios à saúde.

Agora imagine se além de saúde você pudesse trazer aconchego e calor para um desconhecido? Isso mesmo. Basta apenas uma xícara recheada de sabor para isso acontecer.

Esta é a proposta do Café Pediente, uma iniciativa solidária, que surgiu em Nápoles em 2008 com o nome de  “Caffè Sospeso”. Trata-se de um projeto baseado na solidariedade, cuja finalidade é ajudar as pessoas mais necessitadas oferecendo-lhes um pouco de sabor à vida. Para participar basta que você antes de fechar a sua conta, deixe pago um “café pendente”.

São vários os restaurantes e bares cadastrados nesta deliciosa iniciativa mundo afora.

No Brasil esta ação solidária também está presente. Em redes sociais é possível conhecer um pouco mais sobre este delicioso gesto.

Um exemplo é o Ekoa Café, na Vila Madalena em SP. Por meio do lema “gentileza gera gentileza” é possível saborear o café compartilhado.

Gestos como estes nutrem relações e deixam a vida com mais sabor!

Compartilhe e saboreie esta ideia!