Uma Horta pra Chamar de Sua

Captura de Tela 2013-07-08 às 13.51.15

O baixo consumo de frutas, legumes e verduras (FLV) é fator de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). 

O consumo destes grupos de alimentos é de grande importância, já que apresentam alta densidade de nutrientes, sendo fonte de micronutrientes (vitaminas e minerais), fibras e compostos bioativos. Além de saborosos apresentam baixa densidade energética (pouca caloria por volume de alimento consumido), o que contribui no controle e manutenção do peso. 

… Comer FLV é ingerir saúde! 

E qual seria a recomendação diária de consumo destes alimentos? A Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendam um consumo mínimo de FLV de 400 g/dia ou entre 6% a 7% das calorias totais de uma dieta de 2.300 Kcal diárias, o que equivale em média a 5 porções de FLV/dia.

Porém, o que os estudos têm demonstrado é que o consumo de FLV não atinge a essa recomendação.

A OMS avaliou 14 regiões geográficas do planeta, abrangendo Europa, Mediterrâneo Oriental, África, América, Ásia e Pacífico Ocidental e verificou que em todas elas há baixo consumo de FLV.

Aqui no Brasil, dados da POF (Pesquisa de Orçamento Familiar), entre os períodos compreendidos entre 2002/2003 e 2008/2009 , demonstraram um discreto aumento na participação do grupo das frutas (de 4,2% para 4,6%), legumes e verduras (de 3,0% para 3,3%), porém abaixo das recomendações preconizadas pela FAO/OMS.

Os estudos são evidentes em comprovar o baixo consumo de FLV. 

Entre os vários fatores que podem contribuir com esta realidade nada saborosa encontram-se: os aspectos econômicos, a disponibilidade local, a habilidade do indivíduo em fazer escolhas saudáveis, aspectos culturais, a praticidade e outros.
 

Agora imagine poder saborear uma alimentação saudável sem sair de casa? Com apenas um clique é possível ter sua própria horta e o melhor, tudo organicamente delicioso.

A ideia vem do norte da Itália (entre Milão e Turim) e por lá o consumo de FLV com certeza já se encontra dentro ou até mais das recomendações da OMS.

Uma empresa, a  Le Verdure Del Mio Orto (As verduras da minha horta) vende plantações pela internet, uma espécie de condomínio de hortas. O serviço é simples: basta selecionar o tamanho do terreno, o número de pessoas que irá saborear do cultivo e escolher entre 40 opções quais os legumes gostaria de plantar. Assim que o usuário formatar o projeto e efetuar o pagamento, a empresa inicia o cultivo.

O melhor ainda estar por vir…. Quando as hortaliças crescem, são recolhidas e entregues ao dono da plantação. As entregas são realizadas semanalmente. Uma horta de 30 metros quadrados, ideal para até duas pessoas, sai por 850 euros ao ano. O usuário pode comprar extras como fotos do local, 49 euros cada, e até mesmo um espantalho com sua própria foto para enfeitar o terreno, 39 euros cada.

Uma ideia pra lá de saborosa e repleta de saúde!

 

 

 

 

Anúncios

Uma resposta em “Uma Horta pra Chamar de Sua

  1. Apoiado totalmente, pois é o assunto q hoje me preocupa mais, o baixo consumo de FLV e fibras. Aliás eu tenho um livro que acho que todas as pessoas deveriam ler “DIETA PARA SALVAR VIDA” de David Reuben, neste livro relata a importância principalmente das fibras no nosso organismo… Muito bom! tamo junto Carol =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s